INT

O Instituto Nacional de Tecnologia (INT) é uma instituição pública da administração direta federal, integrante do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Desde sua criação em 1921, o INT vem participando ativamente de importantes etapas da pesquisa tecnológica do país, tendo também exercido liderança técnica e institucional significativa no surgimento das primeiras normas técnicas nacionais e na criação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) e do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI).

Atualmente, o INT desenvolve trabalhos em áreas estratégicas, contribuindo para a modernização do País e seu desenvolvimento econômico e social, por meio da incorporação de soluções tecnológicas criativas às atividades de produção e gestão de bens e serviços. Para tal, atua em três grandes linhas: pesquisa e desenvolvimento tecnológico para inovação; certificação de produtos e prestação de serviços técnicos especializados; e capacitação e treinamento extensionista. Possui capacitação técnica nas seguintes áreas: Ensaios em materiais e produtos; Corrosão e Degradação; Processamento e Caracterização de Materiais; Metrologia; Energia; Meio Ambiente; Catálise e Processos Químicos; Química Analítica; Informação e Prospecção Tecnológica; Gestão de Produção; Desenho Industrial; e Engenharia de Avaliações.

O INT começou a atuar na área de saúde no final da década de 80, quando hospitais da rede pública do Rio de Janeiro solicitaram pareceres sobre causas de falhas de implantes ocorridos em pacientes antes da consolidação do osso. A partir desta demanda, a instituição iniciou uma parceria com o Ministério da Saúde e com organismos responsáveis pelas grandes compras de implantes, com a finalidade de dar assessoria técnica e propiciar melhoria dos editais de licitação, introduzindo especificações técnicas que permitissem ao governo comprar grandes lotes com menor risco.

Na década de 90, o INT consolidou e expandiu sua infraestrutura de serviços tecnológicos para atender ao Programa Tecnológico Industrial Básico (TIB), criado pelo Governo Federal, com o objetivo de melhorar a qualidade dos produtos fabricados no país e aumentar as exportações. Para tal, consolidou sua atuação em Normalização e Regulamentação Técnica e ampliou sua atuação em Metrologia e Avaliação da Conformidade com a implantação do sistema de gestão da qualidade nos seus laboratórios, segundo os requisitos da norma ABNT ISO Guia 25, atual ABNT NBR ISO/IEC 17025.

Ainda na década de 90, teve início a participação dos pesquisadores do INT nas Comissões de Estudo da ABNT/CB 26: Comitê Brasileiro Odonto-Médico-Hospitalar, o que aumentou a atuação da instituição na área de avaliação da conformidade de produtos odonto-médico-hospitalares, e na busca de acreditação de seus laboratórios junto ao INMETRO. Atualmente, o INT avalia a conformidade dos seguintes produtos da área de saúde: preservativos masculinos; luvas cirúrgicas; luvas de procedimentos não cirúrgicos; implantes ortopédicos; instrumentais cirúrgicos; mamadeiras e chupetas.

A participação do INT nos fóruns de normalizações na área de saúde foi sempre muito significativa, tanto em nível nacional quanto internacional, tendo atuado como relator da Comissão de Estudos de Implantes Ortopédicos e Instrumental Cirúrgico do CB26/ABNT de 1995 a 2000, e como coordenador da Comissão de Implantes desde fevereiro de 2008. Também atuou como coordenador da Comissão de Estudos de Contraceptivos Mecânicos de 2000 a 2005, além de participar das Comissões de Estudos de Equipamentos de Proteção Individual e Riscos Biológicos do CB32/ABNT, desde 1998, e da Comissão de Estudos de mamadeiras e bicos de mamadeiras e chupetas. No âmbito Internacional, de 1997 a 2005 chefiou a delegação brasileira nas reuniões técnicas da ISSO/TC 157.

O INT mantém uma forte parceria com o INMETRO, o Ministério da Saúde, por intermédio da Coordenação Nacional da DST e AIDS, com o Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT), e com a ANVISA, assessorando esta agência na elaboração de regulamentação pertinente ao registro de produtos de uso médico para o mercado nacional e na formulação do sistema de tecnovigilância por meio da avaliação da conformidade e desenvolvimento de produtos na fase de pré-comercialização e nos litígios envolvendo falhas prematuras.

Pelo histórico de atuação em prestação de serviços tecnológicos na área de produtos para a saúde voltados para a avaliação de conformidade nos últimos 20 anos, o INT está capacitado a apoiar as Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPMEs) que atuam no segmento odonto-médico-hospitalar, na avaliação, melhoria da qualidade e no desenvolvimento de produtos deste segmento industrial, visando inclusive à superação de exigências técnicas para o acesso a mercados, assim como atender a demandas estratégicas do país relacionadas a políticas públicas. O INT tem experiência em liderança de redes na área de saúde, como é o caso da Rede Multicêntrica de Avaliação de Implantes Ortopédicos (REMATO), em gestão partilhada entre o INT e o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO) e a Rede de Produtos para a Saúde (PRODSAÚDE) do SIBRATEC – Serviços Tecnológicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s